Fernando Echevarría vence prémio Casino da Póvoa

Fernando Echevarría venceu o prémio Casino da Póvoa pela obra Categorias e outras paisagens, atribuído no 16.º Correntes d’Escritas.

Nas palavras do júri, constituído por Afonso Cruz, Almeida Faria, Ana Paula Tavares, Maria Flor Pedroso e Valter Hugo Mãe, a «obra revela um caráter monumental, impressionante pelo seu fôlego e constante equilíbrio de espessura poética».

Fernando Echevarría nasceu em Santander no dia 26 de Fevereiro de 1929. Filho de pai português e mãe espanhola, veio com dois anos para Portugal, para Vila Nova de Gaia, onde fez os seus estudos de ensino secundário e cursou Humanidades. Aos dezassete anos voltou para Espanha, onde estudou Filosofia e Teologia, sem concluir qualquer curso. Optou pela carreira docente, primeiro no Porto e depois, já exilado em Paris, para onde parte em 1961. Pode dizer-se que a poesia de Echevarría se insere na corrente antirrealista dos anos 50 do século XX, marcada sobretudo pela sensibilidade metafísica e artística e pelo “imaginismo”.

Os restantes finalistas do prémio eram Fernando Guimarães, A. M. Pires Cabral, Nuno Júdice, José Tolentino Mendonça, Luís Quintais, Daniel Jonas, Golgona Anghel, Renato Filipe Cardoso, João Rios, Matilde Campilho e Fabiano Calixto.

Read More

Leave a Reply

*