Ricardo Andrade e o Mundos Distantes

“Ficção especulativa; sempre foi de onde sairam meus livros preferidos. Já tive minha fase de querer ler tudo do Isaac Asimov, Arthur Conan Doyle, Margareth Weiss e hoje estou no aguardo do próximo livro de Patrick Rothfuss e em paralelo diálogo com o Geoge R. R. Martin. Não que os autores anteriores, e outros tantos, tenham perdido meu interesse, mas, como todo leitor, sou meio turista de mundos e colecionador de lembranças de fatos que vivi pela leitura.
As estórias de Mundos Distantes 1 são exatamente destinadas a turistas e colecionadores do fantástico. Você experimenta mundos diferentes, distantes como diz o título, sendo rapidamente transportado para novos ambientes e novos personagens – sem sair da perspectiva da ficção fantástica ou científica.
Mundos Distantes 1 apresenta quatro universos diferentes: começa em um pub, onde se encontra um irlandês forjado pela guerra; em seguida, dois aventureiros enfrentando um escaldante deserto são acompanhados de perto; depois, viaja-se até um futuro espacial com mistérios a serem desvendados pelo protagonista investigador; e, por fim, atravessa-se um território inóspito, porém mágico, destinado a ser explorado por um decadente rei. Cada conto é escrito por um autor diferente.
De um lugar onde as coisas são resolvidas no fio da espada, percorri um deserto escaldante com beduínos, passei por uma trupe maltrapilha na qual se percebia ter algo de nobre e acabo em uma estação espacial com seres diferentes, em um sabor aproximado ao de Star Wars, nesse sentido.”

Ricardo Sodré Andrade, 32 anos, estudante que imagina ser várias coisas, dependendo do livro que estiver a ler.

O local: Jardins do Palácio de Cristal, o sítio de que mais gosta no Porto, cidade onde escolheu viver há dois anos.

O livro do Ricardo pode ser comprado aqui: Flâneur

IMG_4192 - PREFERIDA

 

Read More

Leave a Reply

*