Fragmentos de um Discurso Amoroso

«Dois poderosos mitos fizeram-nos acreditar que o amor podia, devia sublimar-se em criação estética: o mito socrático (amar serve para criar uma multidão de belos e magníficos discursos) e o mito romântico (produzirei uma obra imortal escrevendo a minha paixão).»

“O projecto é simples: resgatar um discurso (o amoroso, justamente) que é falado por milhões mas que ninguém defende, por causa de desconfianças, do cinismo e da psicanálise. O ensaio de Barthes é uma compilação, totalmente romântica, de passagens literárias subtilmente comentadas. Dos mais pequenos gestos aos estados de alma mais exaltados. É talvez o mais belo livro moderno sobre o tema.”
PM, Diário de Notícias

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.