O Som Cardíaco Com Que Me Vive o Silêncio

9.00 

de Rute Castro,

n.º 7 da colecção “Eufeme Poesia”

Categorias: , , Etiqueta:

Descrição

«O silêncio tornou-se numa voz forte, as células juntaram um novo corpo, lentamente, traduzindo da língua desse absorver, a língua de escrever. O Som Cardíaco Com Que Me Vive o Silêncio cresceu cheio e a entrelaçar na terra de cada poema.»

Avaliações

Não existem opiniões ainda.

Seja o primeiro a avaliar “O Som Cardíaco Com Que Me Vive o Silêncio”

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.